O atual governo deu início às tratativas para realizar a reforma da Previdência , e para que o cidadão fique por dentro do que pode ocorrer coma  reforma, neste 9º capítulo da nossa série abordaremos o tema sobre a aposentadoria especial. Acompanhe:

 

José Alberto foi demitido de uma empresa que resolver se transferir para outra região para usufruir dos benefícios de isenção fiscal. Na empresa o ruído nas máquinas onde ele trabalhava era muito alto. Após 33 anos de contribuição resolveu que era necessário se aposentar para não ficar sem nenhuma renda, já que pela sua idade e formação dificilmente iria arrumar um emprego compatível.

Sabe que para aposentar seria necessário que o período trabalhado na empresa fosse considerado como atividade especial para poder completar o tempo e atingir os pontos para ter um valor da aposentadoria razoável. Para sua enorme decepção a empresa simplesmente sonegou a verdade sobre o nível de ruído nos seus documentos a serem apresentado ao INSS. Com isso ele deixou de se aposentar e ainda terá que continuar a contribuir por muitos anos graças as mudanças previstas na reforma da previdência do atual governo Bolsonaro.
Sabendo que se a empresa fosse correta teria que contribuir mais por conta dos ruídos das máquinas, ciente que a empresa busca somente aumentar seus lucros com a prática de buscar benefícios e isenções dos governos, Jose Alberto se pergunta quem vai pagar mais na Reforma da Previdência? Serão os ricos empresários ou os trabalhadores?

 

Comments are closed.

Ligue para (19) 3731-3837 ou (11) 3311-7092

Tire suas dúvidas com um de nossos advogados qualificados