Com treze casais participantes, primeira edição do evento foi realizada no sábado, 25.
Pioneiro na iniciativa em  Campinas e região,  o “Casamento de Rua” possibilitou  a treze casais pactuar ou regularizar uniões já existentes durante cerimônia  para mil e quinhentas pessoas,  na manhã de sábado 25, numa praça do bairro Carlos Lourenço, em Campinas ( a 100 km de SP).  No local,  o trajeto até o altar ocorreu ao  som da canção  de Leonardo Cohen, “ Hallelujah”, entoada ao vivo pela cantora Nádia Kadow, e com  algumas das  noivas sendo conduzidas  por  pessoas da organização  do evento.  “O principal significado dessa ação é ver sendo realizados sonhos que, muitas vezes, são  deixados de lado  devido a diversos fatores, como o  financeiro”, disse Adriana Ferreira, psicanalista e idealizadora do projeto em parceria com a ONGs  Luz da Manhã e o Instituto Lua Crescente. Atualmente, para oficializar uma união estável, é preciso desembolsar pouco mais de R$ 400,00, quantia a que a maioria da população nem sempre tem disponível para essa destinação.
Organização:  Na tarefa de conseguir viabilizar, em pouco mais de um mês, a   estrutura completa com que contou o evento, o grupo teve o apoio de cerca de trinta empresários de diversos segmentos como o de alimentação, decoração e jardinagem, som, filmagens e locação de roupas. A Garibaldi Eventos, por exemplo, mediou com churrascarias doações, para todos os casais, de almoços e  jantares.  Da rede de motel “Psyts” vieram pernoites na suíte “Núpcias”, em datas a serem definidas.
Reconhecimento:  Namorando há cinco anos, uma das noivas, a   vendedora de Consórcio Camila Piva, 31, destacou como um diferencial do projeto a atenção  dos   organizadores  e da  equipe de profissionais da maquiagem,  penteado e  produção com todas as noivas:  “Foi dada a cada uma de nós, inclusive,” disse ela, “a opção da escolha  do vestido de noiva entre os diversos modelos disponíveis”.
Continuidade: Segundo explica Márcia Queiroz, do Instituto Lua Crescente, a boa repercussão obtida pela iniciativa motivou agendamento, para essa semana, de uma reunião na qual será discutida, entre os realizadores,  a ideia de inserir o  “Casamento de Rua” no calendário de atividades de  Campinas, e  também a de levá-lo para outras cidades do estado de SP.   Ela explica que seguirão norteando as diretrizes das próximas  edições critérios como o de  renda conjunta de média de até  três salários mínimos,  ou a situação  de desemprego de um ou de ambos os noivos. De acordo com Márcia, tal definição cumpre o objetivo de  que a ação congregue  benefícios não somente para os casais envolvidos, mas também para toda a sociedade. ” Há um impacto social positivo no resgate da autoestima das pessoas, na tematização da mensagem da valorização da família, da mulher, e da ação colaborativa em seu sentido mais amplo”, disse.
Para entrar em contato com a organização do evento, o telefone é (19) 99208-0046, com Márcia Queiroz.
Fonte: Acesso RMC / Leila de Oliveira – Jornalista
 

Comments are closed.

Ligue para (19) 3731-3837 ou (11) 3311-7092

Tire suas dúvidas com um de nossos advogados qualificados