Uma das formas de aprofundar os conhecimentos jurídicos é o hábito de ler tramas que abordam temas do dia a dia do povo brasileiro. Há diversas opções para os adeptos em leitura desde casos polêmicos, julgamentos acalorados nos tribunais e diferentes desfechos que aliam lazer e aprendizado.

Muitas das leituras estão disponíveis pela internet na qual é acessível em qualquer hora. Dessa forma, a Advocacia Cremasco apresenta uma série diária baseada em situações hipoteticamente reais, para que você esteja por dentro de tudo que acontece antes, durante e depois de reformas em nosso sistema jurídico.

Nossa primeira situação fictícia se depara mediante a situação sobre a “A REFORMA DA PREVIDÊNCIA”. Vejamos:

Josefina, 66 anos doente, ficou viúva. Seus filhos são todos casados e vivem em cidades distantes. Seu falecido marido fazia bicos para pagar o aluguel de um pequeno quarto e cozinha e compra de remédios e alimentos.

Nestas condições, hoje estaria protegida pela Assistência Social, poderia solicitar um benefício de prestação continuada pela idade.
O benefício seria de um salário mínimo (R$998,00), suficientes (ou não) para a sua manutenção humilde e digna.

Com a reforma proposta pelo atual governo teremos:
Dona Josefina poderá ainda solicitar a o benefício, porém o valor será de R$ 400,00.
Fica a pergunta: Como Dona Josefina irá sobreviver com esse valor?
Lembrando que se ela, num esforço enorme, resolver fazer uma faxina semanal terá esse benefício cessado. Também não poderá receber nenhum outro benefício assistencial.

Acredito que você conhece alguém nesta situação!

 

Comments are closed.

Ligue para (19) 3731-3837 ou (11) 3311-7092

Tire suas dúvidas com um de nossos advogados qualificados